Ajude a Pró-Renal

 

CISTO RENAL

O que é cisto renal?

Os cistos renais são dilatações de alguma parte do nefron. O nefron é a unidade funcional do rim constituído de um filtro, o glomérulo e de túbulos que levam a urina até a pelve renal, de onde, através do ureter, a urina chega até a bexiga.

Os cistos se desenvolvem em razão desses fatores:

  • Aumento da pressão dentro do rim
  • Aumento do gradiente das soluções salinas que banham o nefron
  • Obstruções de graus variados, que ocorrem em qualquer lugar do nefron

Estas condições favorecem a passagem dos líquidos para os locais frágeis do nefron, possibilitando a formação de cistos. Durante a formação dos cistos, há sempre crescimento de células, forrando todas as suas paredes. Também há aumento do intercâmbio de líquidos, semelhantes ao plasma, que acabam preenchendo o cisto. Dessa maneira, os cistos têm paredes celulares finas e estão cheios de um líquido semelhante ao plasma que pode conter algumas substâncias semi-sólidas.

Os cistos podem ocorrer em um ou nos dois rins e são, quase sempre, de tamanho inferior a 3 cm. Dependendo do número de cistos, pode ser definido se o paciente é portador de cistos renais isolados ou de uma doença chamada rins policísticos. Os fatores responsáveis pela formação dos cistos podem ser hereditários ou adquiridos.

O que são os cistos renais adquiridos?

São cistos renais não herdados. Eles surgem, normalmente, após os 50 anos, aumentam de freqüência com o avançar da idade e estão presentes em mais de 50% das pessoas, após os 60 anos. Podem ser solitários, múltiplos, uni ou bilaterais e, eventualmente, podem apresentar sintomas clínicos de dor lombar, sangue na urina, infecção urinária e hipertensão arterial. Dificilmente os cistos se infectam e formam abscessos. Pode ocorrer, eventualmente, ruptura e surgir sangramento interno ou aparecer no exame de urina.

Uma das causas dos cistos adquiridos é a insuficiência renal crônica. A incidência em pacientes renais aumenta com o número de anos de insuficiência. Na insuficiência renal, quando a creatinina é de 3 mg%, 20% dos pacientes têm cistos renais. Quando é superior a 3mg%, 30% dos pacientes estão atingidos.

O mesmo ocorre na hemodiálise, na qual a incidência da doença acontece da seguinte forma:

  • Em pacientes com até 2 anos de diálise- incidência de 35%
  • Pacientes entre 2 a 4 anos de diálise - incidência de 50%
  • Pacientes entre 4 a 8 anos de diálise - incidência de 70%
  • Pacientes com mais de 8 anos de diálise- incidência de 85%
  • Os responsáveis pela maioria dos cistos adquiridos são os cistos simples.

Cistos Renais Simples

O cisto simples é a forma mais comum de cisto de rim. Embora suas causas não estejam ainda comprovadas, sabe-se que o cisto simples não é uma condição herdada.

Freqüentemente, a doença não causa sintomas ou prejudica o rim. Em alguns casos, porém, o paciente pode sentir dor se os cistos aumentarem e apertarem outros órgãos. Outras vezes, os cistos tornam-se infecciosos e começam a sangrar. Cistos simples também podem causar pressão alta. Entretanto, apenas muito raramente os cistos prejudicam função de rim.

Esses cistos, poucas vezes, são palpáveis no exame físico, porque dificilmente crescem muito e quase sempre são descobertos de maneira ocasional nos exames de rotina. Nos exames laboratoriais, podem ser encontrados sinais de infecção urinária, hematúria e dificuldades para concentrar a urina.

A maneira mais eficiente de diagnóstico é a ecografia abdominal e renal, na qual eles se apresentam arredondados, nitidamente marcados por uma parede fina e contêm, no seu interior, um líquido homogêneo, mais ou menos denso, sem massas (ou nódulos) e com uma superfície regular. Estas características os diferenciam dos tumores ou nódulos sólidos, de superfície irregular que são sugestivos de tumores benignos ou malignos.

Como o cisto renal simples pode ser tratado?

Não existe tratamento específico, depende dos sinais e sintomas que o paciente apresenta. O portador de cisto deve ser acompanhado anualmente para prevenir eventuais complicações, como cálculos ou infecções, e evitar que alguns cistos com crescimento exagerado possam provocar obstrução e sofrimento ao paciente. A maioria dos cistos simples acompanha a pessoa por toda a vida sem causar nenhum problema médico.

O que são os cistos renais hereditários?

São cistos desenvolvidos em razão da herança genética, transmitida de pais para filhos. Entre as principais doenças císticas renais hereditárias encontramos:

  • Rim esponja medular
  • Doença cística medular
  • Rim multicístico congênito
  • Rim policístico autossômico dominante e rim policístico autossômico recessivo, mais conhecidos como Doença Renal Policística

O que é o "rim esponja medular"?

O rim esponja medular caracteriza-se pela dilatação dos túbulos coletores renais, que dão o aspecto de uma esponja quando o rim é examinado anatomicamente. É considerada uma doença congênita esporádica que pode ocorrer tanto no homem como na mulher.

Nos pacientes portadores de rim esponja medular, pode ocorrer com freqüência litíase renal, pela perda exagerada de cálcio, facilitando a formação de cálculos de cálcio. Hematúria e litíase são as duas manifestações clínicas dessa nefropatia. O diagnóstico é feito pela urografia excretora, que mostra a dilatação dos túbulos coletores da medula renal, muitas vezes cheios de pequenos cálculos renais.

O que é doença cística medular?

Essa doença hereditária apresenta cistos na zona medular renal e não na zona cortical, como de costume. Dois exemplos são a nefroptiasis juvenil familial e a doença cística medular.

Geralmente, a doença surge em pacientes entre 20 e 30 anos, causando vários defeitos físicos como anormalidades esqueléticas, fibrose hepática e lesões do sistema nervoso central. Clinicamente, 80% dos pacientes queixam-se de ingesta abundante de água (polidipsia), diurese abundante (poliúria), anemia, fraqueza, retardo de crescimento corporal e mental, hipertensão e insuficiência renal crônica de grau variado.

A doença pode ser diagnosticada ecograficamente por pequenos cistos, a maioria de 2 a 3 mm na zona medular e com uma zona cortical renal muito fina e esclerosada.

O que é "rim congênito multicístico"?

O rim congênito multicístico é uma forma de alteração cística do rim quase sempre unilateral, ao contrário do policístico que é sempre bilateral. Apresenta-se clinicamente com grandes massas abdominais pelo enorme crescimento dos cistos renais.

Dr. M.C. Riella
Médico Nefrologista - CRM 2370 PR

Voltar

Redes Sociais
Twitter Facebook You Tube
Quiz Renal

Teste AquiVocê sabe como estão os seus rins?

Newsletter

Cadastre seu e-mail abaixo e fique por dentro do que acontece na Pró-Renal.

Newsletter

Acesse todos os eventos

Newsletter

Seja um parceiro da Pró-Renal Brasil.

logo logo logo logo logo logo logo logo logo

Clique aqui e saiba como.

Newsletter

logo

Info Ciência
Info Renal

Clique aqui e veja todas as edições do Jornal da Pró-Renal Brasil

Copyright 2011 - Pró-Renal Brasil. Todos os direitos reservados.

Av Vicente Machado, 2190 I Batel I Curitiba - PR | CEP 80440-020 I Telefone: 0800 41 6002 | 41 3312.5400
contato@pro-renal.org.br